Razões para Aprender a Planear (e Planear Aprender)

Razões para Aprender a Planear (e Planear Aprender)


Já toda a gente ouviu a expressão “Falhar no Planeamento é Planear Falhar”. Mas, quantos de nós, é que leva esta expressão realmente a sério? Conseguimos realmente entender o que é planear, por que é que o devemos fazer e qual o seu valor?

Na minha experiência, até entendermos o WIIFM (What’s IIFor Me – O que é que está aqui que é para mim) nós nunca fazemos nada. Normalmente, é preciso existir uma razão benéfica bastante clara até que decidamos fazer qualquer coisa!

Então, vamos primeiro dar um passo atrás e explorar quando é que entendemos o que é planear.  Dois dos melhores exemplos: 1. Um casamento; e 2. Construir uma casa.

A maioria dos casamentos são, normalmente, eventos muito bons ou mesmo espectaculares. E mesmo que já tenha ido a um menos bom, esses são normalmente uma minoria.  Os casamentos, normalmente, correm bem porque tiveram, literalmente, meses e meses de planeamento. Cada detalhe foi tido em conta e o plano é revisto e ajustado ao longo dos meses, até à chegada do grande dia.

Para o segundo exemplo, considere o seguinte:

Assistente (numa empresa de Materiais de Construção):    “Boa tarde, daqui fala João Simões, em que posso ajudá-lo?”

Você: “Olá João, estou a iniciar a construção de uma casa e precisava encomendar alguns tijolos, por favor.”

Assistente: “Claro, qual a quantidade de tijolos que vai precisar?”

Você: “Bem, não tenho a certeza. Qual a quantidade necessária para uma casa normal?”

Assistente: “Isso depende da casa. Já pensou no tipo de tijolo que vai querer?”

Você: “Ainda não, por isso pode dar-me uns quantos de cada qualidade que tiver.”

Esta conversa pode parecer uma tolice, uma vez que ninguém iniciaria a construção de uma casa desta forma.  Haveria todo um planeamento antes, uma revisão desse mesmo plano, muito antes de começar a encomendar tijolos. Primeiro, o plano existe na nossa imaginação, depois em conjunto com um arquitecto e, eventualmente, um designer.

Então, vejamos como e onde é que o planeamento se encaixa:

  1. Sonho
  2. Objectivo
  3. Plano
  4. Acção

Depois de passar algum tempo a clarificar os seus sonhos, o próximo passo será definir objectivos SMART. De seguinda, os objectivos SMART precisam ser traduzidos em planos, para que as acções que tomarmos de seguida estejam em linha com o alcançar dos nossos sonhos. Isto tanto serve para objectivos de negócios, como para sonhos pessoais.

A desconexão entre estas 4 áreas, normalmente, resulta em situações de procrastinação, tédio, opressão, neutralização, entre outros. Depois de encontrar clareza absoluta em cada uma das etapas, é fácil focar-se e, certamente, os seus sonhos e objectivos serão alcançados mais rapidamente do que inicialmente esperava.

Após compreenderem esta situação, é frequente encontrar pessoas que querem fazer, de imediato, um plano para um longo período de tempo. Se você ainda não tem muita prática em planear o seu dia, não haverá nenhuma utilidade em tentar planear os próximos três anos.

Clareza

Então, para começar, tenha claro na sua cabeça aquilo que gostaria de alcançar nos próximos 3 anos. Com isso em mente, o que é que gostaria de alcançar nos próximos 12 meses? Uma vez que tenha os objectivos dos próximos 12 meses bem definidos, retroceda e pense no que precisa alcançar nos próximos 90 dias. Comece o plano a partir deste nível e torne-se bom a planear o seu Plano a 90 Dias, como fazemos no GrowthCLUB da ActionCOACH. Poderá dividir este plano em áreas de foco mensais e objectivos, planos e acções semanais que, depois, se conectam com os objectivos a 90 dias.

Crie uma rotina de rever o seu plano diário e preparar-se para o dia seguinte. De seguida, crie a rotina de rever o seu plano semanal, e preparar a semana seguinte, e assim por diante. Em pouco tempo, terá exercitado o seu ‘músculo’ do planeamento e será um especialista em fazer o seu plano anual, e até trianual.

O planeamento é uma ferramenta para alcançar sonhos e, quanto mais trabalhar com ele, e até se divertir com ele, mais a sua vida e negócios irão colher frutos. Força!

Se este artigo lhe parece uma revisão de ideias fundamentais, BOA! Isso significa que está a fazer o que é preciso. Agora comece a reforçar esses fundamentos nas suas práticas diárias.

Deixe o seu comentário e partilhe a sua experiência! Se alguma coisa não fizer sentido para si, envie-me um e-mail (kengielen@actioncoach.com) com a sua questão e ajudá-lo-ei a pensar sobre isso.

Gostou deste artigo? Partilhe com os seus amigos, colegas e familiares!

Partilhe esta história, Escolha a sua plataforma!


Contacte-nos

ActionCOACH Portugal

The Worlds #1 Business Coaching Firm 

Geral
+351 217 217 400

Lisboa

Centro de Escritórios das Laranjeiras
Praça Nuno Rodrigues dos Santos 7A
1600-171 Lisboa

+351 93 288 82 28 ou +351 915 090 648  

Porto

Rua Padre Himalaia, 50F Escritório 9, 4100-553 Porto

+351 912 165 345  ou +351 226 170 935

portugal@actioncoach.com

Redes sociais

Encontre-nos no



Partilhe a ActionCOACH no

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter


Links

Buy 1 Give 1 - Business Coaching